MENU

Carrinho 0 Favoritos 0
Loja Virtual
Kits Refeição Proteínas Carboidratos Legumes Veganos Sopas Salgados/Crepes Snacks e Doces
A FeelJoy
Quem somos No que acreditamos Tecnologia Parceiros Fornecedores
Depoimentos Na mídia Responsabilidade Social
Programas Dúvidas Frequentes Blog Contato Rio Grande do Sul
51 3028.2251 51 99512.5712
São Paulo
11 3032-4323 11 99320.9250

Já é usuário?

Login com Facebook
Esqueceu sua senha?

Não possui cadastro? Então

CADASTRE-SE
ou
|
0
R$0,00 0
  • Seu carrinho está vazio!

Programas Dúvidas Frequentes Blog Contato
O que comer antes e depois do treino de musculação

O que comer antes e depois do treino de musculação

Muitas pessoas têm dúvida do que comer antes do treino para melhorar seus rendimentos e o que comer para não ganhar gordura após a queima de calorias no treino. A resposta é: DEPENDE, pois cada atividade física requer uma reposição diferente. No caso de uma corrida de longa duração (1 hora e 30 minutos), é necessário adaptar uma estratégia de reposição. Já se a escolha for um treino de musculação, há outras estratégias a serem feitas, porém ambas terão o intuito de otimizar ao máximo os seus objetivos.

Além da importância que o aluno deve ter em manter uma dieta equilibrada comendo sempre a cada três horas, ele deve se deter também ao que comer antes de treinar. No período pré-treino, é preciso dar uma atenção maior a ingestão de carboidratos complexos como batata, arroz ou macarrão, pois darão energia para a atividade escolhida. Além disso, uma pequena quantia de proteína magra como frango, peixe ou ovos, deve ser leva em consideração. Principalmente se esse exercício for musculação com o objetivo de aumentar massa muscular. O intervalo, antes da atividade física, destinado a alimentação varia de acordo com cada pessoa, pois a absorção dos alimentos é diversificada. Essa refeição pode ser completa, com carboidrato e um pouco de proteína, e realizada uma hora antes do treino. Caso o aluno tenha apenas 30 minutos para consumir algo rápido, é possível usar uma suplementação como waximaize e whey protein.

Quando o assunto é pós-treino, o foco deve ser a proteína, já que o ideal é consumir uma quantidade maior que a do pré-treino. Isso porque este é um período onde temos uma "janela das oportunidades", que é o momento em que o nosso corpo está mais suscetível a absorção de nutrientes. Então há possibilidade de utilizar até duas refeições no período de duas horas após o treino, aproveitando ao máximo essa absorção. Uma ótima alternativa é consumir uma boa quantidade de proteína com um pouco de carboidrato mais simples como fruta, mel ou maltodextrina. Caso a pessoa não tenha apetite para comer após o treino, pode-se incluir alguns suplementos essenciais nessa fase como BCAA, glutamina ou creatina, contribuindo na recuperação da musculatura trabalhada.

A escolha da atividade a ser feita é algo bem particular, por isso é aconselhável que o aluno escolha algo que lhe dará prazer. Sempre uso a "velha e famosa" musculação como base em qualquer periodização de treino. O importante é saber qual a atividade que a pessoa vai fazer e o tempo de duração para ajustar adequadamente os macro e micronutrientes que ela poderá usar. Neste caso, não há uma "receita de bolo", mas com essas informações básicas é possível dar início a uma dieta adequada, trazendo os benefícios de uma atividade física bem orientada.

O fundamental é isso! Juntar os três principais fatores: alimentação, treino e descanso, para obter bons resultados, mas sempre lembrando da importância de procurar bons profissionais. Ele precisa fazer com que tu acredite em ti mesmo para valer a pena toda dedicação que foi proposta no programa de dieta e treino.

Abraço e bons treinos!!!

 

* Artigo de Éverton Bottega, preparador físico e nutricionista parceiro da ProLight Alimentos. Confira a dica do especialista aqui.