Fome emocional e ansiedade

Você sabe diferenciar a fome de verdade da fome emocional? 
Sabemos que não é recomendado passar muitas horas sem comer, mesmo que sejam pequenos lanches. Mas nem sempre comemos por estar com fome ou sentir real necessidade de comer. Às vezes, comemos para disfarçar ou esconder emoções, como estresse, tristeza e ansiedade. Para tentarmos romper com o ciclo de comermos sem sentir fome, precisamos aprender a diferenciar a fome emocional da fome que falta energia para o corpo. 


Vamos dar algumas maneiras de você identificar a fome emocional e tentar se controlar:


- Aparece em forma de desejos: esse tipo de fome sempre pede comidas mais pobres em nutrientes e muito calóricas, como doces e junk foods.
- É insaciável: ou seja, você come sem parar, até se sentir cheio. A fome emocional inibe se sentir satisfeito e faz com que você coma mais do que precisa.
- Tenta preencher um vazio, que não está no estômago: ela é a resposta dos mal-estares emocionais e acaba aliviando momentaneamente algum sentimento, que vai durar até o término da digestão disso. Provavelmente, depois de digerido, vamos seguir nos sentido mal, ou até piores que antes.
- Provoca sentimento de culpa: depois de nos jogarmos nas besteiras, sentimos remorso e culpa por não ter conseguido manter o controle!


Mas para controlar tudo isso, temos algumas dicas bem simples, básicas e certeiras de como converter essas sensações:


- Tente comer algo saudável
- Pense o que está provocando aquela fome. Qual o problema por trás disso
- Pratique exercícios para descarregar essa energia negativa
- Procure fazer refeições acompanhado de pessoas queridas e que agreguem
- Faça uma lista de compras do que é realmente necessário


São passos simples, iniciais mas que podem ajudar você a identificar essa sensação!
Aproveite! E não esqueça de procurar ajuda, caso necessite!


  AlimentosDicasSaúde